logo novos estudos
sobre a novos estudos
e-mail: senha:
Busca
Acesso livre Todas as edições Conteudo virtual Envie seu artigo Ensaio visual
Última Edição
   92 - Abril de 2012
Capa
Índice
Seções
  - Opinião
  - Dossiê
  - Artigos
  - Críticas
Índice
Twitter @NovosEstudos

Aquisição de números avulsos

Números 1/14: esgotados (fornecemos cópias xerox de artigos)

Números 15/atual: alguns números esgotados (consultar-nos) - disponíveis a R$ 20,00

Modos de pagamento

- Transferência bancária/ DOC
Centro Brasileiro de Analise e Planejamento - Cebrap
CNPJ 62.579.164/0001-72
Banco do Brasil
Agência: 0646-7
Conta: 21.890-1
Envie comprovante de depósito pelo fax: (11) 5574-5928 ou pelos Correios.

- Depósito em Conta
Banco do Brasil
Agência 0646-7
Conta: 21.890-1
Envie comprovante de depósito pelo fax: (11) 5574-5928 ou pelos Correios.

- Cheque nominal
Envie pelos Correios um cheque nominal à Centro Brasileiro de Analise e Planejamento - Cebrap no valor do número de exemplares que escolher.

Endereço de envio de correspondência via Correios
Rua Morgado de Mateus 615 - Vila Mariana - CEP.: 04015-902 - São Paulo - SP
Por favor, confirme qualquer envio em assinatura@cebrap.org.br


Para mais informações:
Tel.: (011) 5574-0399, falar com Cleide
Correio eletrônico: assinatura@cebrap.org.br

TEXTOS SELECIONADOS
Arquitetura da participação e controles democráticos no Brasil e no México A multiplicação de experiências participativas visando ampliar o controle social sobre políticas e políticos tornou‑se fenômeno relevante no Brasil e mundo afora. Neste artigo é apresentado um quadro analítico útil à comparação da diversidade da inovação democrática enquanto arquitetura da participação orientada para o controle social. Mediante a aplicação desse quadro, examinamos a configuração de duas arquiteturas contrastantes, originárias de dois contextos nacionais distintos: México e Brasil. Por Ernesto Isunza Vera e Adrian Gurza Lavalle.
Mademoiselle e o desejoA partir de ensaio de Luiz Dantas, uma análise do conto "Atrás da catedral de Ruão", de Mário de Andrade, seus paralelos com Amar, verbo intransitivo e os temas de paixão, desejo e repressão. Por Vilma Arêas
In memoriam: Juarez Brandão Lopes (Elza Berquó)
Pulso Comunicação
Sobre a novos estudos | Expediente | Contato | Assine! | Acesso livre | Todas as edições | Conteúdo virtual | Envie seu artigo | Adquira um exemplar