logo novos estudos
sobre a novos estudos
e-mail: senha:
Busca
Acesso livre Todas as edições Conteudo virtual Envie seu artigo Ensaio visual
Última Edição
   92 - Abril de 2012
Capa
Índice
Seções
  - Opinião
  - Dossiê
  - Artigos
  - Críticas
Índice
Twitter @NovosEstudos
Julho de 2008

Notícia: 6º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política

Entre os dias 29 de julho e 1º de agosto, cientistas políticos de todo o país reuniram-se no 6º Encontro da ABCP (Associação Brasileira de Ciência Política). Trata-se do principal Encontro entre os especialistas da área.

A reportagem da revista Novos Estudos acompanhou o evento que foi realizado na Universidade Estadual de Campinas.

No espaço do ginásio de convenções e do IFCH, da Unicamp, o 6º Encontro da ABCP recebeu mais de 650 pessoas entre os dias 29 de julho e 1º de agosto.

A conferência de abertura foi feita por Lourdes Sola, professora da USP e presidente da Associação Internacional de Ciência Política (Ipsa). Com o título â?oProcessos globais: agenda democrática e a nova agenda econômicaâ??, a especialista abordou as relações entre os processos econômicos atuais e os movimentos em torno da reivindicação por democracia, sob a ótica do fetiche do desenvolvimentismo.

Mais de vinte mesas-redondas abordaram temas como violência e políticas públicas; eleições municipais e sucessão de Lula; o Brasil e os desafios ambientais globais; os vinte anos da Constituição 1988; políticas de ação afirmativa; políticas sociais e pobreza; modelos de desenvolvimento depois das reformas liberais; a situação da democracia na América Latina â?" em particular, a crise política na Bolívia â?"; Relações Internacionais; e o lugar da disciplina no desenvolvimento científico do país.

Muitos estrangeiros estiveram presentes para contribuir com os debates: Peter Kornbluh, diretor do Arquivo de Segurança Nacional, em Washington; Dianne Pinderhugues, da Universidade de Notre Dame e presidente da Associação Norte-americana de Ciência Política; o ministro da presidência da Bolívia, Juan Ramon Quintana, e o ex-presidente boliviano Carlos Mesa; Liliana Deriz, pesquisadora do Conicet (Conselho Nacional de Investigações Científicas e Técnicas, do governo argentino); Luiz Maira, embaixador do Chile na Argentina; e Timothy Power, professor da Universidade de Oxford.

â?oEste Encontro é o mais importante da ciência política no paísâ??, explica a presidente da ABCP, Maria Hermínia Tavares de Almeida. Mais do que expressar a agenda de pesquisa dos especialistas na área, os debates do Encontro refletiram as preocupações e a relevância dos acontecimentos para o cenário político e social do país.

As mesas-redondas que receberam destaque foram â?oViolência, crime e políticas públicasâ??, coordenada por Leandro Piquet Carneiro (USP) com os debatedores Gláucio Ary Dillon Soares (IUPERJ), João Manoel (PUC-Rio) e Paulo Sérgio Pinheiro (USP, ONU); â?oA democracia na América Latina: dilemas e oportunidadesâ??, coordenada por Maria Hermínia Tavares de Almeida com os debatedores Luis Maira, Timothy Power e Liliana Deriz; â?oEleições 2008 e sucessão de Lulaâ??, coordenada por Marcus Figueiredo (IUPERJ) com os debatedores Fátima Anastasia (UFMG); João Francisco Meira (Vox Populi, UFMG) e Paulo Fábio Dantas Neto (UFBA); e "A dinâmica recente da pobreza e políticas públicas de combate à privação social", coordenada por Eduardo Marques (USP, Cebrap), com os debatedores George Martine (Abep), Sônia Rocha (IETS), Sônia Draibe (Unicamp) e Marta Arretche (USP).

Os estudos de caso foram fundamentais para o lançamento da discussão em torno dos debates políticos do país. â?oHá fatores políticos contribuindo para cada morte no Brasil. Ã% preciso uma ciência política de resultados, não de parasitasâ??, adverte Gláucio Soares, um dos debatedores da mesa sobre violência.

Os assuntos relacionados à agenda internacional e econômica também contribuíram para o enriquecimento dos debates e o aprofundamento no estudo do cenário político brasileiro e sua influência na América Latina e inserção no mercado mundial.

Para Maria Hermínia Tavares, este Encontro é imprescindível para o aprimoramento intelectual e a atualização destes especialistas na agenda política do país e complementa: â?oA revista Novos Estudos contribui substancialmente para o debate da ciência política no Brasil. Afinal, todos os cientistas políticos lêem e escrevem na revista. Ela é um instrumento indispensável na formação de novos pesquisadoresâ??, finaliza.

Atualize-se!
Sugerimos alguns artigos já publicados na revista que se relacionam com os temas citados


Violência, crime e políticas públicas

Dossiê Segurança Pública
O lugar da prisão na nova administração da pobreza
O PCC e a gestão dos presídios em São Paulo
As facções cariocas em perspectiva comparativa

A Língua da Bala: Realismo e Violência em "Cidade de Deus" Ed. 67 - Novembro de 2003

A Ronda da Pobreza: Violência e Morte na Solidariedade Ed. 63 - Julho de 2002

Pobreza, Violência e Direitos Humanos Ed. 39 - Julho de 1994


A democracia na América Latina: dilemas e oportunidades

Poder Executivo e Reforma da Previdência na América Latina Ed. 61 - Novembro de 2001

A Tendência à Dolarização nos Países Latino-Americanos Ed. 60 - Julho de 2001

O Ensino Superior na América Latina: Tradições e Tendências Ed. 51 - Julho de 1998

Poliarquias e a (in)Efetividade da Lei na América Latina Ed. 51 - Julho de 1998

Um Novo Estado para a América Latina Ed. 50 - Março de 1998

Perspectivas de Desenvolvimento da América Latina Ed. 44 - Março de 1996

Os Direitos Humanos e o Dilema Latino-Americano às Vésperas do Século XXI Ed. 38 - Março de 1994

Uma Interpretação da América Latina: A Crise do Estado Ed. 37 - Novembro de 1993

A Democracia Incerta Ed. 34 - Novembro de 1992

Integração Latino-Americana ou Americana? Ed. 31 - Outubro de 1991

Desafios da Social-Democracia na América Latina Ed. 28 - Outubro de 1990

Crise e Horizonte das Ciências Sociais na América Latina Ed. 23 - Março de 1989

A Democracia na América Latina: Dilemas Ed. 15 - Julho de 1986

Eleições 2008 e sucessão de Lula

A Democracia no Brasil Ed. 76 - Novembro de 2006

Da Morte Política à Consagração Ed. 76 - Novembro de 2006

O Momento Lênin Ed. 75 - Julho de 2006

A Política Social no Governo Lula Ed. 70 - Novembro de 2004 S 27/06/2008 14:28

A dinâmica recente da pobreza e políticas públicas de combate à privação social

Crescimento Econômico, Reduções na Desigualdade e Pobreza Ed. 51 - Julho de 1998

Uma Pobreza Diferente? Ed. 74 - Março de 2006

Microcrédito e Pobreza Ed. 71 - Março de 2005

Associativismo Religioso e Inclusão Socioeconômica Ed. 68 - Março de 2004

Pobreza e Redes Sociais em Uma Favela Paulistana Ed. 68 - Março de 2004

Crescimento Econômico, Reduções na Desigualdade e Pobreza Ed. 51 - Julho de 1998

TEXTOS SELECIONADOS
Arquitetura da participação e controles democráticos no Brasil e no México A multiplicação de experiências participativas visando ampliar o controle social sobre políticas e políticos tornou‑se fenômeno relevante no Brasil e mundo afora. Neste artigo é apresentado um quadro analítico útil à comparação da diversidade da inovação democrática enquanto arquitetura da participação orientada para o controle social. Mediante a aplicação desse quadro, examinamos a configuração de duas arquiteturas contrastantes, originárias de dois contextos nacionais distintos: México e Brasil. Por Ernesto Isunza Vera e Adrian Gurza Lavalle.
Mademoiselle e o desejoA partir de ensaio de Luiz Dantas, uma análise do conto "Atrás da catedral de Ruão", de Mário de Andrade, seus paralelos com Amar, verbo intransitivo e os temas de paixão, desejo e repressão. Por Vilma Arêas
In memoriam: Juarez Brandão Lopes (Elza Berquó)
Pulso Comunicação
Sobre a novos estudos | Expediente | Contato | Assine! | Acesso livre | Todas as edições | Conteúdo virtual | Envie seu artigo | Adquira um exemplar